Blog

Home  /  Dicas   /  Pensando no futuro das cidades, devo investir em qual meio de transporte?

Pensando no futuro das cidades, devo investir em qual meio de transporte?

Por quase duas semanas, o Brasil parou. A pior crise brasileira do setor de transportes deverá provocar aos principais segmentos do comércio, serviços e da indústria brasileira um prejuízo de cerca de R$ 15 bilhões. O setor produtivo ainda sofre as consequências negativas que refletem a situação atual do país e os prognósticos de redução do PIB demonstram que a economia no Brasil vai voltar a retrair ou se manter estagnada nos próximos meses, após uma tímida recuperação registrada este ano.

 

E aí, você me pergunta: “em que isso tudo afeta o meu bolso?” [A resposta pode ser dada com outra pergunta: Como você imagina a sua vida nos próximos anos?]  

 

Os transtornos causados pela falta de abastecimento e pela restrição da oferta de combustíveis nas bombas dos postos por todo o país deram a dimensão exata da dependência do Brasil em relação aos caminhões. E esse é apenas um dos problemas enfrentados pela falta de infraestrutura rodoviária e ferroviária do país.

Mas, como diz o filósofo, tudo é uma questão de adaptação. Afinal de contas, você já parou para pensar nessas questões?

 

  • Quanto do seu orçamento familiar é gasto com o meio de transporte que você utiliza todos os dias?
  • Quantos veículos a sua família possui?
  • Quanto custa para manter cada um dos veículos (mecânica, estacionamento, seguro)?
  • Qual o consumo de combustível por mês?

 

Todas essas perguntas são extremamente importantes na hora de fazer a troca ou comprar um automóvel novo, mas servem também para uma reflexão mais profunda: Você já considerou a ideia de mudar o seu meio de locomoção?

Sempre quando acontecem episódios que afetam diretamente a vida das pessoas nas grandes metrópoles, as discussões sobre mobilidade urbana voltam a ganhar destaque. Boa parte das grandes cidades está sufocada com o excesso de veículos e engarrafamentos que se agravam pela ausência de meios alternativos de transporte.

No entanto, algumas metrópoles se preocupam há muito tempo com essas questões e procuram constantemente por soluções:

Para alguns especialistas, a situação de hoje no Brasil é fruto dos equívocos aplicados pela política de transportes nas últimas quatro ou cinco décadas, dando prioridade aos incentivos de financiamento para o mercado de veículos e caminhões e deixando de lado a modernização do transporte público e a manutenção de infraestrutura de rodovias e ferrovias.

Algumas capitais brasileiras inovaram com a aplicação de programas de incentivo para mudar o hábito das pessoas. Foi assim em Curitiba, que conseguiu manter em funcionamento 100% da frota de ônibus durante a greve e com o Bike PE de Recife, programa pioneiro de aluguel de bicicletas no Brasil que completou 5 anos recentemente com aumento de 165% de adesão da população.

 

O que podemos aprender com isso?

Tudo se resume em pensar sempre nas alternativas disponíveis que possam trazer novas possibilidades para a sua vida!

[Nós aqui da Sooner sabemos como pode ser complicado colocar algumas mudanças de comportamento em prática]. Mas, tenha sempre em mente que não existe hora certa para mudar de atitude e sim, a oportunidade certa de fazer!

É verdade que mudar o modo de se locomover no dia a dia está diretamente ligado à mudança do estilo de vida. [Afinal de contas, nem todas as opções de transporte podem se adequar à sua rotina de trabalho ou de lazer da sua família, por exemplo].

A DICA É A SEGUINTE: leve sempre em consideração todas as alternativas a sua volta para melhorar a sua qualidade de vida!

 

Conte com a Sooner para alcançar seus objetivos!

Deixe seu comentário